Copa do Mundo e Greve dos Caminhoneiros impactam, de formas distintas, os indicadores do transporte em junho de 2018

O ICT-Viçosa no mês de junho de 2018 apresentou variação positiva de 1,01%. A realização da Copa do Mundo influenciou o volume de passageiros transportados, o que impactou no custo médio por passageiro, visto que os custos da empresa não sofreram variações significativas. No acumulado de 15 meses o ICT-Viçosa atingiu variação de 21,40%.

Enquanto isso, o IPT-Viçosa, que mede a inflação nos principais bens e serviços utilizados no transporte público municipal, apresentou variação negativa de 1,94% (recorde desde que o IPT é calculado, em julho de 2015). A Greve dos Caminhoneiros, ocorrida durante quase toda a segunda quinzena de maio (21 a 31 de maio de 2018), provocou impactos consideráveis na economia e obrigou o governo a subsidiar o preço do diesel. O IPT acumulado desde o último reajuste, em abril de 2017, é de 7,70%.

Confira o Boletim Técnico Nº 32 – junho de 2018


ICT-Viçosa de 0,28% e IPT histórico: veja os indicadores para maio de 2018

O Índice de Custos do Transporte (ICT-Viçosa) no mês de maio de 2018 apresentou variação positiva de 0,28%, a quarta menor desde o último reajuste tarifário, em abril de 2017. No acumulado o ICT-Viçosa atingiu variação de 20,19%, equivalente a uma média mensal de, aproximadamente, 1,32%.

O IPT-Viçosa apresentou variação positiva de 2,23% em maio de 2018, a maior variação do IPT desde o início deste acompanhamento, em julho de 2015. O preço do diesel foi o grande responsável por tal variação. O IPT acumulado em 14 meses foi de 9,83%

Confira o Boletim Técnico Nº 31 – maio de 2018


Reajustes salariais e preço do diesel puxam índice de preços do transporte urbano viçosense em abril de 2018

O ICT-Viçosa no mês de abril de 2018 apresentou variação positiva de 0,21%, a menor variação desde julho de 2017 e a segunda menor desde o último reajuste tarifário, em abril de 2017. No acumulado de 13 meses, desde o último reajuste tarifário, o ICT-Viçosa atingiu variação de 19,85%, equivalente a uma média de, aproximadamente, 1,40% ao mês.

Já o Índice de Preços do Transporte Urbano em Viçosa (IPT-Viçosa), destaque no mês, apresentou variação positiva de 1,15%, quebrando o período de estabilidade dos últimos dois meses. Os responsáveis para tal variação foram o reajuste dos salários dos profissionais do transporte e o preço do diesel.

Confira o Boletim Técnico Nº 30 – abril de 2018


Um ano pós-reajuste tarifário, ICT desacelera, mas ainda é considerado elevado, e IPT fica estável

Um ano após o último reajuste tarifário do transporte urbano de Viçosa, os índices de transportes, ICT e IPT, prosseguem sendo divulgados mensalmente com o objetivo de garantir transparência e estabelecer regras claras em futuras solicitações de reajustes tarifários.

Em março de 2018, o ICT-Viçosa, que considera a evolução do custo operacional por passageiro transportado, apresentou variação positiva de 1,06%. Apesar de ser uma variação mensal elevada, a mesma é a menor dos últimos nove meses. No acumulado o ICT-Viçosa atingiu, em 12 meses, variação de 19,60%.

Em contraponto, o Índice de Preços do Transporte Urbano em Viçosa (IPT-Viçosa) apresentou queda de 0,15%. A última variação negativa no IPT ocorreu em julho de 2017. O IPT acumulado em um ano é de 6,22%, mantendo-se ligeiramente estável pelo segundo mês consecutivo.

Confira o Boletim Técnico Nº 29 – março de 2018


ICT recorde é destaque, enquanto IPT se estabiliza

O ICT-Viçosa no mês de fevereiro de 2018 manteve a tendência de alta dos últimos meses e apresentou variação positiva de 2,58%, o maior valor da história do índice, calculado desde julho de 2015. No acumulado pós-reajuste tarifário, o ICT-Viçosa atingiu variação de 18,35%, equivalente a uma média mensal de, aproximadamente, 1,54%, retratando a persistência dos aumentos dos últimos oito meses.

Já o IPT-Viçosa, que mede a evolução mensal dos preços dos principais bens e serviços utilizados no transporte público urbano no município, foi de 0,15%, a menor variação dos últimos sete meses. O IPT acumulado em 11 meses é de 6,38%.

Confira o Boletim Técnico Nº 28 – fevereiro de 2018


2018 segue “tradição” dos últimos anos e apresenta indicadores elevados no primeiro mês do ano

O primeiro ICT-Viçosa do ano de 2018 apresentou a terceira maior variação do ICT desde o último reajuste tarifário, mantendo a tendência de alta dos últimos seis meses, com variação positiva de 2,44%. O mês de janeiro, tradicionalmente, apresenta variações positivas e elevadas no indicador de custos, principalmente pelo aumento de despesas com pessoal, proveniente de reajustes no salário mínimo, potencializada pela redução no número de passageiros transportados no mês. No acumulado de dez meses, pós-reajuste tarifário (abril de 2017), o ICT-Viçosa atingiu variação de 15,37%.

O ano de 2018 iniciou, ainda, com a segunda maior variação no IPT-Viçosa desde o último reajuste tarifário, com elevação de 1,26%. Os reajustes no preço médio do diesel (2,22%) e o novo salário mínimo, de R$ 954,00, foram os principais responsáveis pela variação positiva do IPT. O IPT acumulado em dez meses segue a tendência de elevação dos últimos seis meses e é de 6,22%.

Confira o Boletim Técnico N.º 27 – janeiro de 2018

 


2017 encerra com maior ICT da história e menor IPT dos últimos cinco meses

O ICT-Viçosa no mês de dezembro de 2017 seguiu a tendência de alta dos últimos meses e apresentou variação positiva de 2,52%, a maior variação histórica do ICT, calculado desde abril de 2016. A redução no número de passageiros transportados, devido ao período de férias e festas, foi a principal responsável pela variação positiva. No acumulado de nove meses, o ICT atingiu a casa dos dois dígitos (12,62%).

Já o IPT-Viçosa apresentou variação de 0,38% no último mês do ano, sendo a menor variação do indicador nos últimos cinco meses. Contudo, tal variação ainda se deve aos constantes reajustes nos preços dos combustíveis. O IPT acumulado em nove meses é de 4,90%.

Confira o Boletim Técnico N.º 26 – dezembro de 2017


Reajustes sucessivos dos combustíveis continuam provocando variações positivas nos índices de transporte em Viçosa

O ICT-Viçosa no mês de novembro de 2017 seguiu a tendência de alta dos últimos quatro meses e apresentou variação positiva de 1,21%. O aumento na média móvel dos custos com pessoal e encargos sociais e os crescentes reajustes nos preços dos combustíveis contribuem substancialmente para tais elevações nos últimos meses. No acumulado dos oito meses pós-reajuste tarifário, o ICT atingiu variação de 9,85% (média mensal de 1,18%).

Também devido ao reajuste dos combustíveis (diesel), o IPT-Viçosa, em novembro de 2017, apresentou elevação de 1,03%, mantendo o ritmo de inflação dos últimos três meses. O aumento no preço médio do diesel em novembro foi de 2,48%. O IPT acumulado em oito meses é de 4,50%, uma variação média de 0,55% ao mês.

Confira o Boletim Técnico N.º 25 – novembro de 2017


Índices do Transporte em Viçosa sofrem novas altas em outubro de 2017

O ICT-Viçosa no mês de outubro de 2017 registrou a quarta alta mensal seguida, apresentando variação positiva de 1,37%. No acumulado desde o último reajuste tarifário, em abril de 2017, o ICT-Viçosa atingiu variação de 8,54%, variação consideravelmente alta para um período de sete meses, mas justificável frente aos aumentos nos preços, e consequentemente, nos custos dos insumos inerentes à prestação dos serviços de transporte urbano.

O Índice de Preços do Transporte Urbano em Viçosa (IPT-Viçosa), em outubro de 2017, apresentou elevação de 0,67% e um acumulado de 3,44% em sete meses. Com destaque nos últimos meses, o preço médio dos combustíveis vem se protagonizando como o principal responsável pela variação positiva no IPT. Essa dinâmica ainda deve permanecer nos próximos meses, visto que os reajustes nos preços dos combustíveis prosseguem sendo autorizados pela Petrobras.

Confira o Boletim Técnico N.º 24 – outubro de 2017

 


Variações elevadas nos índices de transporte em setembro de 2017

O ICT-Viçosa, que mede a evolução do custo operacional por passageiro transportado, no mês de setembro de 2017 registrou variação de 1,28%. Tal variação deve-se aos aumentos nas médias móveis dos custos com pessoal e encargos sociais e dos gastos com combustíveis. No acumulado de sete meses, desde o último reajuste tarifário (abril de 2017), o ICT-Viçosa atingiu uma variação de 7,07%.

Já o IPT-Viçosa, que mede a variação mensal dos preços dos principais bens e serviços utilizados no transporte público urbano no município, registrou, em setembro, variação da ordem de 1,11%. Pode-se verificar que, desde o último reajuste tarifário, em abril de 2017, a inflação acumulada no setor de transporte urbano em Viçosa foi de 2,75%.

Confira o Boletim Técnico N.º 23 – setembro de 2017